O Juli, Pregoeiro Em Cidade Rodrigo

a Minha relação com o cavalo é relativamente tardia. Assim, passe a minha infância entre touro e touro, com visitas furtivas às quadras, sonhando entrar um dia em um cavalo desses e perseguir o gado bravo nos currais de machos. Crescia e crescia como um toureiro, contudo a minha sorte não muda por esse porte, até que um dia o destino me levou a residência de uma família tão querida pra mim, como a família Bohórquez.

Após o touro e a semelhante comida d. Fermín me chamou pra continuar, em razão de pela cota da tarde, iam a assediar. Ainda me lembro dessa intuição em meu interior de nervos e ilusão, mas não apenas ia vê-lo em directo a começar por um automóvel, se não, que ele ia visualizar a cavalo.

Lembro-me do momento em que coloquei o pé no estribo, como um dos mais emocionantes e significativas de minha existência, naquele dia, se me abriu um universo novo, inexplorado pra mim, que mudaria o meu destino eternamente. Obrigado d. Fermín e graças Chato, o primeiro cavalo que montei pela minha vida.

Emigré a Jerez disposto a interiorizar deste mundo tão atraente que não fazia outra coisa que me aproximar mais e mais a minha profissão e asumirla como uma forma de existência. A cavalo eu me sentia mais toureiro. Treinar pela manhã, tentar ao meio-dia e assediar as tardes.

Percebi uma questão que nunca tinha feito o que era a anedota de que Joselito O Galo não se podia remover os botos por noite e me senti feliz quando eu passo a mim. Mas o mundo do cavalo não fica aí, abre-se um universo (talvez o que eu mais amo) de amizade, de respeito, de princípios, de entendimento e de afeto aos animais. Hoje eu diria que minha existência tem a mesma interferência da tauromaquia como do mundo equino. Eu cresci em minhas amizades, eu cresci em meus conhecimentos e até cheguei ao afeto e à família graças a este touro fortuito.

De d. Álvaro Domecq recibo, definitivamente, um dos dados mais bonitos da minha vida, ficar em pé, pelo motivo de o meu primeiro cavalo na posse, Caracolo, recebeu uma cornada. De Luis Erquicia seus conhecimentos, os seus segredos e tua amizade. Para mim é, a toda a hora foi e será meu mestre nestas guerras. Jaime Marques recebo o mais recomendado cavalo que prontamente tive pela minha vida, Carpinteiro, o cavalo que mais me fez desfrutar da catalunha.

  • Comissão de direção
  • Foi montada a Intendência Geral do Exército.[33]
  • 743 (34,55%) residentes no estrangeiro
  • Em um comunicado, dizem que não vão agir “em solidariedade” com Pastor e “com a música”

De Tomadas Morenés sua grandeza genética. Minhas primeiras aventuras normalmente começam com a sua generosidade ao me permitir ter descendência deste cavalo que todos admiramos de nome Azacán. Miguel Moreno é o meu vasto companheiro de viagem. Ele e seus filhos, juntos com os meus, exercem quota das viagens que faço com mais ilusão de corredero em corredero trasladándoles nossa torcida e experiência, e nos sentimos privilegiados de ver como funcionam essas outras gerações.

Também tive a sorte de poder partilhar a minha paixão com amigos e colegas, Miguel Ángel Perera, Perico Canção, Domingo López Chaves, José Garrido, Dávila Miura, etc. Tenho compartilhado com os grandes da espanha, os Acontecimentos, os González, Humberto Domecq, os Peña, Afonso Carlos, Teodomiro Daza, etc., etc., a Minha circunstância fronteiriça, ao parecido que esse querido Cidade Rodrigo, me levou a uma ligação muito estreita com Portugal, que é quase o nosso 50 % nossas práticas de espanha e além de tudo nossos amigos.

Eu salvar os nomes visto que isto se tornaria infinito. A cavalo me sinto livre, me sinto pleno e a preparação de novos cavalos e os seus primeiros passos colman minhas ilusões. Mas o touro de machos é, deixe-me dizer, a sensação mais intensa, o enorme dia em que outra vez próximo ao touro, eu vivi os momentos mais emocionantes. Esse “corredero sagrado”, como diz meu grande comparsa Julio, uma das mais perfeitas coisas que me deu esta terra bem como. Esses móveis tornam-se o dia do touro na Praça de Las Ventas, a Maestranza de Sevilha e da Plaza México ou Da Rotunda. Mas hoje o cavalo que me leva a Cidade Rodrigo.

nessa Salamanca de arte e percepção descobri gente séria, de gente honesta, de gente de palavra e de pessoas que, apesar de seu clima gelado, me fizeram constatar o calor de minha própria residência. É a Salamanca de grandes cantores como Rafael Farina. É a Salamanca de explorações históricas e de criadores com o espírito de fazer o fundado touro bravo.